Página Inicial » Histórico

Histórico

Surgiu quando uma expedição organizada pelo capitão Antônio Gonçalves Figueira
buscava ligar Montes Claros ao rio Gorutuba e aos currais da Bahia. A expedição alcança a
região próxima à serra do Catuni, às margens de uma pequena lagoa. Ali, o capitão e seus
homens montam acampamento e erguem uma cruz, marcando o futuro município de Brejo das
Almas, atual Francisco Sá. Quando Brejo das Almas possuía um distrito chamado Bururama.
O distrito emancipa-se em 1962 e em 1965, passa a chamar-se Capitão Enéas, em
homenagem a um benemérito local. Em dezembro, com quermesses, leilão de prendas e shows
musicais, a cidade homenageia seu padroeiro, São Sebastião. Pescarias na barra do Rio Verde
Grande e passeios à Lapinha do Santo (gruta Santo Antônio), lagoa de São João e Lagoinha são
outros atrativos de Capitão Enéas.
Gentílico: capitão-eneense
Formação Administrativa
Elevado à categoria de município e distrito com a denominação de Burarama de Minas,
pela lei estadual nº 2764, de 30-12-1962, desmembrado de Francisco Sá. Sede no atual distrito
Burarama de Minas ex-povoado. Constituído de 2 distritos : Burarama de Minas e Caçarema,
criado pela mesma lei do município. Instalado em 01-03-1963,
Em divisão territorial datada de 31-XII-1963, o município é constituído de 2 distritos:
Burarama de Minas e Caçarema.
Pela lei estadual nº 3973, de 15-12-1965, o município de Burarama de Minas passou a
denominar Capitão Enéas.
Assim permanecendo em divisão territorial datada de 1999.
Pela lei nº 1, de 20-12-2001, é criado o distrito de Santana da Serra e anexado ao
município de Capitão Enéas.
Em divisão territorial datada de 2003, o município é constituído de 3 distritos: Capitão
Enéas, Caçarema e Santana da Serra.
Assim permanecendo em divisão territorial datada de 2007.
Alteração toponímica municipal
Burarama de Minas para Capitão Enéas, alterado pela lei estadual nº 3973, de 15-12-1965.

© Prefeitura Municipal de Capitão Enéas. Todos os direitos reservados.